Diferença entre voto branco e voto nulo

Sempre que estamos em época de eleições as opções de voto em branco e nulo começam a ser discutidas entre a pessoas, e muitos eleitores ainda se confundem com a influência desses votos na apuração das eleições. 

Voto em branco

O voto em branco existe desde a época em que se utilizava cédulas manuais. Na época das cédulas o voto em branco se caracterizava em colocar na urna a cédula sem registrar nenhum voto., ou seja,  o voto em branco é aquele em que o eleitor não manifesta preferência por candidatos. 

Com as urnas eletrônicas, para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” e, em seguida, a tecla “confirma”.

Até as eleições de 1998, os votos brancos eram considerados válidos e faziam parte dos cálculos eleitorais para definição das eleições proporcionais (Vereadores, Deputados Estaduais/Distritais e Deputados Federais), o que atualmente não acontece mais, pois a  lei 9.504, de 30 de Setembro de 1997(lei da eleição) alterou esse entendimento.

Voto nulo

Voto nulo é quele em que o eleitor digita um número de candidato que não existe, como o exemplo "000" para Senador.

Votos válidos

A contagem dos votos de uma eleição está prevista na Constituição Federal de 1988 e também na leia da eleição que diz que fica excluídos os brancos e os nulos.

Os votos brancos e nulos se tornaram apenas um forma de protesto, não tendo nenhum influência na apuração das eleições.