Diferença entre aposto e vocativo

Muitas vezes os estudantes confundem aposto e vocativo, e isso é mais comum que muitas pessoas imaginam . Mas depois de aprender a diferença entre aposto e vocativo fica muito fácil identifica-los nas frases.

Veja as frases abaixo:

João, que é o gerente, demitiu dois funcionários.

Colegas, vamos ao shopping hoje? 

Nesta frase temos um exemplo de aposto e outro de vocativo, que pode parecer difícil de identificar, mas a partir de agora você irá saber a diferença de forma fácil e rápida. 

Aposto

O Aposto é um termo que está relacionado com outro termo na frase  explicando, esclarecendo, desenvolvendo, detalhando, enumerando, especificando, resumindo ou comparando esse outro termo.

Em nosso exemplo acima, a primeira frase é a que possui um aposto, que no caso é a parte da frase que diz "que é gerente", nesse exemplo o aposto está explicando que é o João.

Tipos de aposto

a) Explicativo: O aposto explicativo é usado para explicar ou esclarecer um termo da oração anterior. 

Carlos, meu amigo da escola, não foi para a aula hoje.

b) Enumerativo: Este tipo de aposto enumera os elementos constituintes de um termo da oração.

No supermercado vou comprar muitos alimentos: arroz, feijão, carne, pão e leite 

c) Resumidor ou Recapitulativo: Este tipo de aposto serve para resumir os termos anteriores em apenas uma palavra.

Comprei arroz, feijão, carne e pão, tudo em promoção.

d) Comparativo: É usado para comparar um termo da oração com alguma coisa e aparece isolado por vírgulas.

Aqueles dois alunos, palhaços que divertem a turma, são meus grandes amigos

e) Distributivo: Serve para distribuir as informações dos termos da oração separadamente.

João e Maria são músicos, aquele toca violão e esta é baterista.

Vocativo

O vocativo é um termo ou expressão independente na frase, que não pertence nem ao sujeito, nem ao predicado. O vocativo é usado para invocar o interlocutor.

Em nossa segunda frase, temos o vocativo Colegas, usado para se dirigir a turma e convida-los para o shopping.

Quem pode exercer a função de vocativo

O vocativo pode ser um pronome, substantivo ou expressão substantiva

- João, está na hora de jantar.

- Senhora, pode espere um momento.

- Meus queridos amigos, quando vamos viajar?